A Sereia – Kiera Cass

Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, vai precisar usar sua voz para atrair pessoas até o mar e afogá-las. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo com que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar – pois a voz da sereia é fatal -, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir a sereia será obrigada a abandoná-lo para sempre. Mas pela primeira vez, em muitos anos de obediência, Kahlen está determinada a seguir seu coração.

Não é segredo para ninguém que Kiera Cass é uma de minhas autoras favoritas atualmente, ela me conquistou desde o primeiro capitulo de A Seleção onde nos apresenta América até conhecer a insuportável Eadlyn em A Herdeira. Tive o prazer de conhecer a autora em um encontro promovido pela editora Seguinte, e me apaixonei ainda mais por ela. A Sereia é o primeiro romance escrito por Kiera, apesar de só ter chegado aqui depois de 6 anos, porém podemos ver o talento nato dela e sua narrativa encantadora sem contar na edição linda da Seguinte.

Uma menina misteriosa. O garoto de seus sonhos. A Água entre eles.

Conhecemos Kahlen já em uma situação trágica, em seu naufrágio onde toda sua família e tripulação do barco onde estava perece nas profundezas da Água. É importante ressaltar aqui que a Água não é somente o elemento, mas uma entidade que deve ser alimentada com algumas vidas sazonalmente para que um número maior de vidas não se percam. Voltando ao naufrágio, Kahlen luta com tanta força por sua sobrevivência que a Água lhe-convida a unir-se a ela, vivendo como sereia por 100 anos em troca de uma segunda chance.

“As sereias entretanto têm uma arma ainda mais terrível que o canto: o seu silêncio.”

80 anos se passaram e Kahlen se torna a mais devota das sereias, amando a Água como sua mãe e recorrendo a ela mesmo sem seu chamado. A vida de sereia poderia parecer perfeita, afinal elas são lindas, não ficam doentes, não precisam comer ou dormir, vivem aonde querem e se mudam quando querem ou precisam. Mas como tudo tem seu lado ruim, a irmandade das sereias precisam retornar á Água de tempos em tempos, caso não haja nenhum desastre natural para alimentá-la, e assim realizar seu canto para que um novo naufrágio aconteça é sacie a Água por um tempo. Sem contar que elas estão fadadas ao silêncio, podendo conversar apenas entre si, já que sua voz é fatal aos humanos.

Ela me disse para viver…
Não sabia como dizer a Ela que estar viva não era o mesmo que viver.

E Kahlen já não aguenta vida de tamanho sofrimento, vivendo no silêncio, matando milhares de vidas, sempre obedecendo, sempre disciplinada. Uma das principais coisas que Cass dá foco nessa trama é o coração humano, sua lealdade, mas também culpa, amor, irmandade e dúvidas. Essa vida vazia muda quando Kahlen conhece Aikilin, um garoto animado, péssimo cozinheiro e que enxerga em Kahlen a menina doce, sonhadora e determinada que ela é.

“Perdi meu coração para ele completa e instantaneamente. Akinli não sabia direito o que havia de errado comigo, e mesmo assim queria que eu ficasse. Ele não sabia o perigo que eu corria, mas estava pronto para enfrentá-lo por mim.
E quem eu era? Ninguém, na verdade. Só uma garota.
Mas aos olhos dele… Eu parecia muito mais que isso.”

Porém, como todo conto de fadas, a mocinha não pode simplesmente ficar com o príncipe. Primeiro porque amar já é um empecilho, na visão da Água, por esse motivo ela não escolhe mães ou esposas para se tornarem sereias, o amor que elas tem  por seus entes ficaria entre seu dever como Sereia. E também sereias não envelhecem, ou seja Kahlen viver com Aikilin, vê-lo crescer, amadurecer, envelhecer e morrer não é nem de perto o sonho que ela tem desde antes de seu naufrágio.

Não havia uma palavra boa o suficiente para descrevê-lo. “Decente” daria a entender que ele só tinha o nível minimo de educação. “Bom” não dava conta do afeto sincero que ele transmitia a todas as pessoas, mesmo quando estava mal. Até “perfeito não era uma palavra justa, porque ele com certeza tinha defeitos, e essas falhas humanos me faziam amá-lo ainda mais.”

É um livro realmente apaixonante, e além do ambiente mítico e clima de conto de fadas, Kiera nos fala de temas completamente humanos como sonhos, dúvidas, aonde queremos chegar, lealdade e acima de tudo objetivo na vida. Kahlen é uma personagem forte e determinada, apesar de suas crises e demasiada reclamação, mas também temos coadjuvantes bem marcantes como Elizabeth que amadurece no decorrer do livro de uma forma surpreendente e Ben e Julia que nos contagiam rapidamente.

Sinceramente a única coisa que me incomodou foi o amor instantâneo de Aikilin e Kahlen, tudo bem que o livro é bem puxado para conto de fadas mas eles se encontraram umas três vezes, não conversaram direito (já que ela não fala) e já estavam perdidamente apaixonados, achei um pouco forçado, não que comprometesse todo o resto da historia (apesar de ser a base). Sem contar que as sereias NÃO EM CAUDA, nessa parte fiquei chateada. Ela não fala que não tem, mas em momento nenhum descreve então podemos supor que essa característica tão marcante das sereias não existe na versão Kiera.

Sempre há espaço para o amor, mesmo que seja tão pequeno como uma fresta na porta.

A Sereia é um livro único, sem sequência ou ligação com nenhuma outra série, leve e super rápido de se ler, nos últimos 7 capítulos eu virei a madrugada pois não conseguia largar de jeito nenhum e faz um tempo que um livro não me prende tanto. Enfim, como sempre Kiera me surpreendendo e agora aumentando ainda mais minha paixão por seres mitológicos. ♥

E sendo um livro sobre sereias, precisa ter uma música para acompanhar. Ouça via Epic Reads a música que a própria Kiera indicou: Siren Song

Young Adult|| 368 Páginas || Seguinte || Classificação: 4/5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s